Falácias do Apelo a Motivos

Apelo a motivos (em vez de razões)

Stephen Downes

As falácias desta secção têm em comum o facto de apelarem a emoções ou a outros factores psicológicos. Não avançam razões para apoiar a conclusão.

Apelo à força (argumentum ad baculum)

O auditório é informado das consequências desagradáveis que se seguirão à discordância com o autor.

Exemplos:

  • É melhor admitires que a nova orientação da empresa é a melhor — se pretendes manter o emprego.
  • A NAFTA é um erro! E se não votares contra a NAFTA, então “votamos-te” para fora do escritório.

Apelo à Piedade (argumentum ad misercordiam)

Definição: Pede-se a aprovação do auditório na base do estado lastimoso do Autor.

Exemplos:

  • Como pode dizer que eu reprovo? Eu estava mais perto da positiva e, além disso, estudei 16 horas por dia.
  • Esperamos que aceite as nossas recomendações. Passámos os últimos três meses a trabalhar desalmadamente nesse relatório.

Apelo às consequências (argumentum ad consequentiam)

O argumentador, para “mostrar” que uma crença é falsa, aponta consequências desagradáveis que advirão da sua defesa.

Exemplos:

  • Não podes aceitar que a teoria da evolução é verdadeira, porque se fosse verdadeira estaríamos ao nível dos macacos.
  • Deve-se acreditar em Deus, porque de outro modo a vida não teria sentido. (Talvez. Mas também é possível dizer que, como a vida não tem sentido, Deus não existe.)

Apelo a Preconceitos

Termos carregados e emotivos são usados para ligar valores morais à crença na verdade da proposição.

Exemplos:

  • Os portugueses bem intencionados estão de acordo em plebiscitar a pena de morte.
  • As pessoas razoáveis concordarão com a nossa política fiscal.
  • O primeiro-ministro tem a veleidade de pensar que as novas taxas de juro ajudarão a diminuir o déficit. (O uso de “tem a veleidade de pensar” sugere sem argumentos que o primeiro ministro está enganado.)
  • Os burocratas do parlamento resistem às leis de defesa do património. (Compare-se com: “Os parlamentares rejeitaram a proposta de lei de defesa do património.”)

Apelo ao povo (argumentum ad populum)

Com esta falácia sustenta-se que uma proposição é verdadeira por ser aceite como verdadeira por algum sector representativo da população. Esta falácia é, por vezes, chamada “Apelo à emoção” porque os apelos emocionais pretendem atingir, muitas vezes, a população como um todo.

Exemplos:

  • Se você fosse bela poderia viver como nós. Compre também Buty-EZ e torne-se bela. (Aqui apela-se às “pessoas bonitas”)
  • As sondagens sugerem que os liberais vão ter a maioria no parlamento, também deves votar neles.
  • Toda a gente sabe que a Terra é plana. Então por que razão insistes nas tuas excêntricas teorias?
Anúncios

Sobre Luísa L.

Portuguesa, alentejana, apaixonada pelas artes e letras em todas as suas manifestações.
Esta entrada foi publicada em Filosofando com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

2 respostas a Falácias do Apelo a Motivos

  1. LISON diz:

    Saudações!
    Amiga LUÍSA:
    É uma verdadeira aulinha a que vislumbra sepultar razões.
    Muito bem construído, com ressalva ao (…) do último parágrafo do “apelo às consequências”.
    Aproveito a oportunidade para desejar a você, seus familiares e amigos um 2012 repleto de realizações, com votos de saude e paz!
    De Coração,
    LISON COSTA.

    • Luísa L. diz:

      Lison, Feliz Ano Novo!
      Muita paz, saúde e alegria é o que te desejo.
      Quanto ao “apelo às consequências”… Os filósofos são muito lógicos, embora por vezes não pareçam! 😀 A observação é lógica pura!
      Um abraço apertado!

Sirva-se de frutos, prove o hidromel e diga de sua justiça!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s