A Maçã como Símbolo

A Maçã

Este é um excelente texto do historiador Aroldo Filho (Ateu Poeta) do Blog Jornal Herege. Ele mostra-nos o simbolismo da maçã e o seu paralelismo nas diversas culturas.

AROLDO FILHO (Ateu Poeta)

“….por que quem gosta maçã irá gostar de todas, por que todas são iguais…”
(Raul Seixas)
 
Um dos mitos mais conhecidos do mundo ocidental cristão é o mito da maçã no jardim do Éden em que dentre tantos frutos apenas este seria proibido pelo deus do cristianismo. Talvez o leitor tenha muitas vezes se perguntado por quê.
 
Hoje chegamos a uma conclusão a respeito do mitos da criação. Além deste, encontramos as possíveis razões por trás da força de Sansão e sua fraqueza nos cabelos cortados por Dalila e da razão pela qual os apóstolos de Cristo eram 12 e não outro número qualquer.
 
Para que se compreenda bem é necessário desconfiar dos paralelismos culturais, uma vez que a difusão é bem mais óbvia, embora complexa. 
 
Os elementos de sucesso nas culturas dos povos são sempre assimilados por outros que adotam muitas vezes com variações de modo que aparentemente não contradiga muito as tradições já existentes com a ser impostas para não comprometer os poderes locais. 
 
Esses elementos são manipulados pelos comandantes de forma a virarem instrumentos fortalecedores das identidades locais e objetos de coação. Isso tanto vale para o material quanto para o imaterial, uma vez que a lavagem-cerebral é uma forma substancial de controle das massas.
 
Sem mais delongas, vamos aos fatos. Na mitologia grega existem dois heróis de renome, Héracles e Aquiles. Ambos de inigualáveis forças. Eis que uma das estórias mais conhecidas são os 12 trabalhos de Héracles que acreditamos ser daí que vem o número dos apóstolos de Cristo, figura possivelmente inspirada em Baco e por isso o vinho lhe representaria em vez do sangue de animais, e num dos trabalhosHéracles matara um leão ou uma esfinge e em outro é ajudado por Atlas a conseguir uma maçã dourada no jardim das Héspérides.
 
Na mitologia Nórdica há uma deusa da juventude chamada Idun cujo pomar é repleto de maçãs mágicas sem as quais os deuses de Asgard envelheceriam normalmente, exceto Wotan que há muito alimenta-se apenas de hidromel, tendo seus cabelos grisalhos
 
Na religião hinduísta o fogo é um elemento sagrado, assim como na Grécia Antiga. O titã Prometeu, com ajuda de Atenae invadira o Olimpo a fim de roubar o fogo sagrado para os mortais. Por que Prometeu fizera isso? Ora, por que ele criara a humanidade da areia da praia junto com a água do mar.
 
A indagação seguinte é: o que o fogo tem a ver com a maçã mesmo? Eis que a simbologia do fogo grego seria a sabedoria, razão pela qual a deusa da sabedoria é que deveria ajudar nessa transposição. No caso, Atenae.
 
Então, por que a maçã passa através de Eva? Por que ela é a personificação de Atenae e Idun, e Adão é a da humanidade em si, por isso é feito do barro.Deus é a personificação ao mesmo tempo de Zeus, que pune Prometeu, e do próprio Prometeu, ao criar Adão do barro.
 
Então, maçã grega + maçã nórdica+fogo sagrado = maçã do Éden. E por que a expulsão do Éden? É simples, o Éden nada mais é que o Olimpo grego + Asgard nórdico. 
 
Asgard é construída por Wotan para separar deuses e mortais e do Olimpo os titãs foram expulsos, ou seja; as criações e a expulsão continuaram, mas mudaram as personagens nessa adaptação que deveria ser a história dos hebreus ou dos escravos que criaram essa seita, que sem o dedo de Constantino não chegaria a religião tão forte . Mas essa é outra história.
 
Qual o porquê da cobra tentadora de Eva? Esta é uma readaptação inclusive do próprio cristianismo. Nos livros apócrifos a primeira mulher seria anterior ao homem, chamava-se Lílite. Por ser muito atrevida recebeu um castigo de Deus. 
 
As versões variam em 1°- ela virou o que hoje conhecemos por Demônio, 2°-ela foi presa numa espécie de cacimba eternamente e 3°- ela fora transformada na mais peçonhenta das criaturas, a cobra. E para se vingar, tentou Eva, a segunda mulher, que era até então submissa.
 
E por que a cobra e não outro animal qualquer? Eis que é um bicho temido por quase todos os povos do mundo e está presente em vários contos antigos. Na própria mitologia grega Hera envia duas cobras para matar Héracles, este ainda bebê as esmaga de mãos limpas. Sem falar na Medusa, vencida por Perseu, que empunha o escudo de Andrômeda.
 
Na mitologia nórdica uma cobra de nome Midgard é filha de Loki, o deus da loucura, que assim como o Demônio luta contra Deus e Hades se aliou aos titãs contra os deuses do Olimpo, Loki se unirá aos gigantes no dia da Ragnarok, uma espécie de “Juízo Final” em que os deuses de Asgard morrerão, inclusive ele próprio. A cobra Midgard é tão grande que vive enrolada na Terra, chegando a morder a própria cauda.
 
Adiantando um pouco a Bíblia, nos deparamos com o mito de Sansão. A indagação agora é: de onde ele veio mesmo? Uma possível resposta é, que assim como os semi-deuses gregos são heróis e mortais, lutando junto com os homens, como Aquilescontra os troianos que supostamente morreria pelas mãos de Apolo transmorfo emPáris com uma flecha no calcanhar, Sansão era o humano, ou super-homem, com a missão de derrotar os faristeus em vez dos troianos. E tinha um ponto fraco, como Aquiles, que em vez de calcanhar foi transposto para os cabelos.
 
Por que Dalila, sua esposa, o traíra? Por que talvez ela tenha sido inspirada em Brunhild, uma princesa nórdica que se apaixonara por um cavaleiro chamado Siegfried. Este é o herói da saga ” o anel do nimbelungos”. Nele provavelmente foram inspirados muitos outros personagens como São Jorge, rei Artur(Inglaterra), Aquiles, Fion Mac Cumhail (Irlanda),Esfandiar (Pérsia) e Mahabharata (Índia). 
Acontece que na trama Brunhild faz com que Siegfried seja morto por Guttorm, com uma espada no peito ou uma lança no ombro, as versões variam. As estória é toda repleta de mau-entendidos e Brunhild acaba se jogando na píria funerária, para ser queimada junto com seu amado Siegfried. 
 
A furada que Longinus, o soldado romano hoje conhecido como são Longuinho, deu no peito de Cristo pode ter sido uma variação da estória do matador de dragões nórdico, Siegfried. 
 
Assim como a estória infantil “o soldadinho de chumbo”, onde a bailarina é jogada pelo vento na mesma lareira onde o soldado perneta caíra, empurrado pelo diabinho, e lá viram juntos um pingente em forma de coração.
 
Terminamos este artigo respondendo por que Sansão mata um leão. É simplesmente por que Héracles também deve ter servido de inspiração para a criação deste personagem. E este mata, em um de seus 12 trabalhos impostos pelo rei Euristeu de Argos por matar Megára e os próprios filhos, o leão da montanha.

Fontes consultadas:

Franchini, A.S./Seganfredo, Carmen. As melhores histórias da mitologia nódica.7a.edição_-Porto Alegre, RS: Artes e Ofício, 2008.

Grande enciclopédia brasileira de consultas e pesquisas. volume V. “F-I”. ed.Novo Brasil. Editor: Antônio Lopes. São paulo-SP. 1987/88.

Coleção: Lendas, mitos e fantasias n°1. Dragões: Nilson Luiz Festa. São Paulo-SP.ed.Minuano.

Anúncios

Sobre Luísa L.

Portuguesa, alentejana, apaixonada pelas artes e letras em todas as suas manifestações.
Esta entrada foi publicada em Lendas, Mitos, Tudo ao Molho com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

8 respostas a A Maçã como Símbolo

  1. analucianicolau diz:

    realmente texto bem interessante que faz com que reflitamos sobre o simbolismo nas diversas culturas de uma forma pouco analisada…abçs

  2. gostei verdadeira aula de historia aroldo filho belo texto sobre a maça seus mitos e historia

  3. bernadete lopes marino diz:

    Bom dia Hoje temos muitas muitas ceitas ou religião e cada um com seu amuleto.
    Mas o que importa é os 10 mandamentos.quem de nós segue?
    Boa pascoa.

  4. Sissym diz:

    Querida Luisa, texto complexo e interessante. Uma aula.

    Uma mensagem que encontrei e adorei!

    “Faça desta páscoa, a tua páscoa. Faça desta ressurreição, tua ressurreição. Nunca se entregue, pois é somente a cada adversidade que poderemos vislumbrar uma nova oportunidade. (Ivan Teorilang)”

    BEIJINHOS

  5. joselitobortolotto diz:

    Sei lá. eu só acho que a conotação é sexual …ou não.

  6. Van diz:

    Oi Luisa,

    ótimo texto, como bons paralelos entre mitos. Gostei muito. Com certeza, os mitos são recriados e adaptados a cada cultura. Mas, para mim Deus não é mito, só as histórias que o rodeiam, mas isto é muito pessoal, se tem algo indiscutível, são as convicções neste campo.

    Sentire libera, liberum cogitandi.

    Adorei o “boas almas” rsrs

    Beijinhos!

  7. Paulo Luiz Mendonça. diz:

    Três poderes paralelos.

    A democracia tem seu equilíbrio nos três poderes, Executivo, legislativo e judiciário. Quando a democracia está realmente dentro de um espírito democrático existe também o quarto poder que é a imprensa, onde são divulgados sem censura os erros e acertos dos governantes.
    Paralelamente a estes três poderes do regime democrático existem outros três poderes, são eles: poder econômico, político e religioso, naturalmente estes poderes por interesses próprio estão intimamente ligados formando um tripé o qual da sustentação a todo tipo de manipulação do povo brasileiro.
    Primeiro falaremos do poder econômico, todos sabem, em país de terceiro mundo o dinheiro compra tudo, então para os poderosos tudo é possível, nada os impede de manipular qualquer setor da vida nacional.
    Segundo, o poder político, este é sustentado pelo poder econômico e costumeiramente muito bem apoiado pelo poder religioso, que tem a incumbência de manipular a classe mais humilde da população proporcionando aos políticos desonestos a possibilidade de se manterem sempre exercendo cargos públicos sem serem questionados ou importunados.
    Terceiro, poder religioso, a meu ver o maior manipulador das classes menos favorecidas. A manipulação religiosa é que mantém o povo sempre tranqüilo, esperançoso e sempre acreditando na promessa de que na vida eterna, é que está a verdadeira felicidade.
    Dizem eles: Não se preocupem com riqueza, pois é mais fácil um camelo passar no fundo de uma agulha do que um rico entrar no céu. (E quem falou que rico quer entrar no céu). Os teocratas Alardeiam com muita ênfase, a glorificação, e as delicias do paraíso, tudo isso vem após a morte, sendo assim os fieis religiosos mantém-se calmos, tranqüilos e cordatos sem desejo de reação contra os desmandos do poder político e do poder econômico.
    Para finalizar, tenho ouvido muitos falarem que religião é o freio da humanidade. Não concordo, pois o verdadeiro freio que deveria existir na humanidade é a responsabilidade dos pais de educarem seus filhos os ensinando a serem honestos, trabalhadores, sobretudo ter grande respeito pelos seus semelhantes. Mas ao invés disso os pais na sua maioria ensinam aos filhos fantasias de que existe inferno, paraíso, pecado e sem questionamento devem sempre temer a Deus. Estes ensinamentos são fantasiosos, pois nem mesmo eles sabem com certeza se realmente existe. A meu ver a religiosidade do povo no planeta todo não regride pelo fato da maioria dos pais passarem para seus filhos suas crenças herdadas dos seus antepassados. Na verdade é isso que sustenta a continuação da fé religiosa. Dizem que a religiosidade é uma manifestação divina no ser humano, digo com toda certeza se não existisse o medo da morte, se vivêssemos para sempre, a palavra religião nem faria parte do nosso dicionário.

    Paulo Luiz Mendonça.

  8. marciel diz:

    Ache a palavra maçã no mito da criação na bíblia…não tem…para um pretenso historiador falhou desde o início da reflexão…

Sirva-se de frutos, prove o hidromel e diga de sua justiça!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s